quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Construindo um Veleiro - Catamaran CS 35




Esse é o CAT CS35 "Zig Zag" projeto de "Mike Waller" designer Australiano com grande experiência em multicascos, este CAT foi construído nas Filipinas.


CAT CS35 "Zig Zag"
Adquiri o projeto no final de 2013 e em poucos dias iniciei a construção das primeiras partes.
 
Construir um Veleiro não é um trabalho fácil, nem tão pouco rápido, requer determinação e paciência além de muita disposição.

Mesmo um veleiro pequeno, 25 pés por exemplo, exige de seu construtor boa parte do trabalho para construir um bem maior.


Foi pensando nisso que em vez de optar por começar por um projeto menor, parti logo para esse.

É verdadeiramente um grande desafio de cerca de 2,6 Ton vazio e com capacidade de mais de uma tonelada de carga, permite a uma pequena família velejar para qualquer destino que desejar, com conforto e segurança.

Porque escolhi um Catamaran?

Gostaria de contar essa história que começou em 2011 quando me apaixonei por veleiros a partir do momento que passei a acompanhar blogs de diversos velejadores pelo mundo e também depois de ler o livro "PARATII - ENTRE DOIS POLOS" escrito por Amyr Klink, acompanhei de perto a aventura do brasileiro Raimundo Nascimento, em seu Veleiro CAROLL, enfim, todo esse mundo foi amor à primeira vista, só não entende quem não conhece ou não foi apresentado a ele!

Foi então que adquiri o primeiro projeto, o POP-25 do Roberto de Barros (Cabinho), um verdadeiro encanto. A apresentação do projeto e a documentação são de tirar o chapéu, e estudei cada desenho e o manual durante meses, foi um verdadeiro curso sobre construção amadora em Ply-Wood.



POP 25 (www.yachtdesign.com.br)
Então comecei a preparar um local para a fabricação, um pequeno galpão que tenho no interior, na época estava em construção e fiz uns ajustes para ficar adequado. Foi nessa época que descobri os Multicascos, no começo um vídeo aqui outro ali, matérias e comentários, a favor e contra, e em pouco tempo percebi que construir um monocasco não parecia tão interessante assim, o futuro está nos multicascos, por diversos motivos, não adernam, são mais rápidos em qualquer vento, tem um amplo espaço na plataforma, navegam em locais rasos onde os monocascos não chegam, são tão seguros quanto e tem maior valor comercial, enfim, são uma tendência mundial, não dá para negar! Dessa forma conclui que investir trabalho e dinheiro em algo obsoleto não era uma boa ideia.

Foi então que num ímpeto tecnológico adquiri um projeto do Designer Naval Kurt Hughes, foi o SLID ARM 31 PES, um trimaran de alta tecnologia e grife internacional.


Quando recebi os desenhos ficou claro que não teria condições de construí-lo pois além do custo dos materiais High Tech, eu mal compreendi os desenhos, mesmo depois de estuda-los por semanas.

(Ao lado Imagem do 31 Trimaran)





Durante o ano de 2012 mergulhei no trabalho e pouco tempo tive para pesquisar alternativas de maneira que parecia predestinado a construir o POP25 até então o único projeto que vi que qualquer amador poderia fazer sem maiores dificuldades.

Então adquiri o manual de construção de barcos do Jorge Nasseh, 4º edição, simplesmente fantástico e novamente a vontade de construir tomou conta de mim e iniciei uma nova maratona de pesquisas atrás de um Multicascos factível.

Em outubro de 2013 encontrei o M-80, um trimaran de 25pés que parecia um encanto e projetado para construção amadora em compensado e epóxi. Era tudo que eu queria, logo adquiri o projeto do Wayne Barrett, e logo percebi que não só o projeto era novo como ainda não estava pronto.



Os primeiros desenhos me deixaram bastante confuso, então ficou claro, tratava-se de um projeto de alta precisão para corte a laser das partes e posterior montagem, porém não há um manual ou roteiro detalhado, somente a promessa de que em breve será feito um. Então mais uma vez tinha de esperar, não dava para arriscar metendo as caras.
(Ao lado foto do M-80 Trimaran)



Então, no início de Dez de 2013 “voá-la” descobri o CS35 que embora seja um projeto com mais de 10 anos, tem tudo que eu esperava e de forma clara e objetiva, por um preço justo.

Desde o primeiro contato percebi que havia encontrado o projeto coerente e racional para construção em compensado/epóxi, não só através das informações e fotos contidas no site, mas também pela resposta rápida e objetiva dos e-mails que troquei.
 
(Ao lado foto do CS-35 Zig Zag)
 
 
Na primeira semana de Jan. 2014 comecei a fabricação de algumas partes denominadas secções transversais, (Bulkheads) e a extremidade do veleiro (BOW WEB + INNER STEM) cujas fotos podem ser vistas abaixo.
 
Fotos Gerais do inicio da fabricação do CS-35 em Jan 2014.